• Home
  • /
  • Sobre
  • /
  • Resenhas
  • /
  • Parceiros
  • /
  • Entrevistas
  • /
  • Desafio
  • /
  • Contato
  • Resenha 72 Horas Para Morrer de Ricardo Ragazzo

    Oi meus amores, tudo bem? Bom, a resenha de hoje é do livro 72 Horas Para Morrer, do escritor nacional Ricardo Ragazzo. O livro chegou até mim organizado pelo  book tour feito pela Danielle Peçanha, é um livro da editora Novo Século. Bom tenho muita coisa a falar, mas, deixa eu contar um pouco do livro.


    Informações:
    Título: 72 Horas Para Morrer
    Autor(a): Ricardo Ragazzo
    Editora: Novo Século
    Pág: 254
    Onde comprar:

    Sinopse:

    Pior do que conhecer um Serial Killer, é um Serial Killer conhecer você! “O Carro pertence à sua namorada.” Com essas palavras, Júlio Fontana, delegado da pacata cidade de Novo Salto, tem a vida transformada em um inferno. Pessoas próximas começam a ser brutalmente assassinadas, como parte de uma fria e sórdida vingança contra ele. Agora, Júlio terá que descobrir a identidade do responsável por esses crimes bárbaros, antes que sua única filha se torne o próximo nome riscado da lista. 72 Horas para Morrer é uma corrida frenética contra o tempo, que prenderá o leitor do início ao fim.


    Resenha de Aline Olinto

    O delegado Julio Fontana, vê sua vida virar de cabeça pra baixo, quando uma série de assassinatos começam a acontecer com pessoas ligadas a ele. E cada vítima é encontrada com um bilhete com mais ameaças. Numa manhã Julio, recebe um telefonema informando que acharam o carro de Agatha sua namorada, em frente a um loja de conveniência. Ele fica desesperado, pois ele nem sabia o que ela tinha vindo fazer na cidade, ela sempre o avisava antes. Dentro do veículo eles encontram uma pista, um vídeo que deixa o delegado desesperado. A partir dai, começa uma busca pelo paradeiro de Agatha, só que infelizmente quando ele a encontra, a cena não poderia ser pior, ela foi assassinada,com requintes de crueldade, que você imagina ser impossíveis a um humano. E o pior ela estava grávida. 

    O problema todo, é que às ameaças não param e o próximo alvo pode ser Laura, sua única filha. O que deixa ele desesperado para encontrar o culpado. Algumas outras mortes começam a acontecer uma pior que a outra, e o principal suspeito de Julio, é Miguel, um homem que ele ajudou mandar pra cadeia, porém o mesmo está diferente, e Paulo amigo dos dois resolveu ajudá-lo, e mostrar a Julio que ele pode ter mudado. 

    Será realmente, que às pessoas podem mudar, será que Julio está cometendo um erro em colocar Miguel como principal suspeito? Mas se não foi Miguel, quem poderia odiar tanto assim Julio???


    O autor conseguiu me prender do início ao fim com a sua escrita. Um dos melhores livro que já li esse ano, ele mistura um policial com sobrenatural, o que dar um "q", a mais ao livro. No começo não vou mentir fiquei totalmente desinteressada pelo livro, e já estava me perguntando como iria ler e resenhar. Porém, minhas dúvidas e unhas foram embora logo nas primeiras páginas, e acabei lendo ele em 3 horas. 

    O escritor consegue nos levar às cenas dos crimes sem nenhuma dificuldade, causando em mim até um pequeno mal estar na hora de dormir, às cenas em que às vítimas aparecem, e o tipo de mortes que elas têm, são dignas de um psicopata, sanguinário. Para quem gosta de tentar desvendar a mente de pessoas doentes e de tentar encontrar pistas, esse livro é uma ótima pedida. 

    Eu cheguei a ler em algumas resenhas que não tinham gostado muito do lado sobrenatural que a história levou. Mas se pararmos para analisar o sobrenatural, já estava no livro, só esperando para ser descoberto. A relação conturbada de Júlio com sua filha, e a união de três ex amigos de infância, mexe totalmente com nossos instintos, nos fazendo pensar em quem ou o que devemos acreditar. Nem tudo pode ser o que parece. Uma brincadeira, ou mal entendido, pode desencadear uma série de acontecimentos inexplicáveis. 

    Depois de ler 72 horas para morrer, mudei totalmente minha imagem de livro policial, e com certeza qualquer outro livro do escritor, será bem recebido por mim, na próxima vez. O dia que vocês, tiverem dúvidas se vão gostar ou não do livro. 

    Pessoas morrendo de forma brutal, com requintes de crueldade que deixariam Jason de boca aberta. E todos esses crimes se encaminham a um único caminho, na realidade se encaminham a uma única pessoa Julio Fontana delegado da pequena cidade de novo salto.

    Bom, galera não deixem de conferir 72 horas, para morrer, chego a comparar o autor com Harlan Coben, um escritor que eu amo, e o único até agora que tinha me feito gostar tanto de um livro dessa estilo. Dêem uma chance ao novo.

    Aqui vai um trecho do livro. 

    - Como assim assassinada? Que brincadeira é essa, pai?
    Engoli o choro e comecei a contar tudo até os últimos detalhes. Falei do bilhete que havia achado no jornal pela manhã, sobre o carro abandonado no posto, sobre o vídeo, sobre o estado que encontramos o corpo dela. Contei tudo, exceto uma coisa: a notícia sobre o irmão ficaria para outra hora.
         
                                  Pág. 55

    Espero que tenham gostado da resenha e deixem sua opinião.

    Beijos


    6 comentários :

    1. Eu sou medrosa pra qualquer coisa, exceto pra livros.Se bem que acho que nunca li nenhum nesse nível... Mas fiquei curiosa.
      Adorei a sua resenha :)
      Beijos!

      ResponderExcluir
    2. Nossa, esse livro sim! Parece ser muito bom e com certeza vou ler.

      ResponderExcluir
    3. A sinopse já me prendeu muito!!
      Gostei muito da resenha e com certeza quero ler esse livro!!

      ResponderExcluir
    4. Eu já tinha visto esse livro antes e fiquei super interessada nele, agora com essa resenha minha curiosidade aumentou ainda mais, to precisando de um suspense assim e to muito curiosa para saber quem é o assassino.

      ResponderExcluir
    5. Eu já li inúmeras resenhas sobre e tenho muita curiosidade para ler. Parece ter um enredo bem interessante. Os nacionais me encantando cada vez mais, já tenho uns 5 para ler aqui, depois que eu ler os pendentes irei ver se compro este :)

      ResponderExcluir
    6. Todos que me conhecem sabem o quanto sou fascinada por aqueles romances estupidamente doces e dramáticos (para mim quanto mais drama tiver melhor). Porém já estava passando da hora de enxergar novos horizontes e quando tive tal oportunidade a agarrei com unhas e dentes.
      Para mim, que faço direito, um livro onde contém psicopata é um prato cheio. Sou extremamente fascinada pela cabeça dessas pessoas, sua inteligência, seu sangue frio, suas habilidades… Vi-me realmente entretida com o enredo (e olha que eu nem curto livros que tem morte), observando bem a profissão a qual quero futuramente exercer, tentando me colocar no lugar daquele delegado e decifrar cada pista lhe dada, assim como também me vi várias vezes me perguntando se tais atitudes eram corretas e se eu as tomaria.

      ResponderExcluir

    Olá! Comente sobre o post acima :)
    Estou muito grata por você visitar o Era uma vez o... Livro
    Volte sempre! :D