• Home
  • /
  • Sobre
  • /
  • Resenhas
  • /
  • Parceiros
  • /
  • Entrevistas
  • /
  • Desafio
  • /
  • Contato
  • [RESENHA] Confissões de Uma Garota Excluída, Mal - Amada e (Um Pouco) Dramática de Thalita Rebouças

    Resenha por: Suelen Fernandes
    Título: Confissões de Uma Garota Excluída, Mal - Amada e (Um Pouco) Dramática
    Autor(a): Thalita Rebouças
    Editora: Arqueiro
    Gênero: Infanto-Juvenil / Literatura Brasileira
    Páginas: 272
    Ano: 2016
    Compare e Compre: Buscapé
    Adicione: Skoob
    Nota
    Sinopse: Tetê acaba de se mudar com a família toda para Copacabana, no Rio de Janeiro, para a casa dos avós. O lindo e espaçoso apartamento da Barra da Tijuca em que morava teve que ser vendido, pois com a crise o pai foi demitido, e o resultado é que a vida dela virou de cabeça para baixo. Além de perder a privacidade, tendo que dividir o espaço com cinco parentes malucos que brigam o tempo todo, ela perdeu todas as suas referências. A única coisa que a deixa feliz é cozinhar. E, claro, comer as delícias que faz.
    O lado bom foi se livrar do antigo colégio, no qual sofria bullying por causa de seu jeito peculiar. Sem contar sua desilusão amorosa... O problema é que ela está apavorada, porque agora tudo será novo e estranho, com o ensino médio, com a nova escola, e sem conhecer ninguém. E morre de medo de ser excluída ou de sofrer bullying novamente. Ela está bem mal, para dizer a verdade. Ou talvez seja um pouco de drama, porque já no primeiro dia as coisas parecem ser um pouco diferentes... Pelo jeito, tudo vai mudar, e para melhor.


    Tetê (apelido de Tearina) é uma adolescente de 15 anos, usa aparelho, óculos, tem uma cabeleira rebelde, espinhas no rosto e sua mais que o normal. Devido todos esses problemas ela sofre desde a infância de bullying. Ela nunca teve amigos e os que se aproximaram era por interesse. Tetê sempre soube que não era popular, se achava feia e que nunca ia ter um namorado.

    Mas não é só o nome diferente que me angustia. Eu sei que estou longe do padrão de beleza atual, uso óculos pra corrigir meus cinco graus e meio de miopia, aparelho pra botar os dentes tortos no lugar, sofro com espinhas constrangedoras na testa e não sou convidada para festas ou eventos sociais. E concordo com a minha mãe: não sou de sorrir muito. (...) Sou sensível a ponto de chorar em último capítulo de novela que nunca acompanhei, não gosto de raspar as axilas, acho isso uma coisa machista, e não sinto a menor necessidade de tacar cera quente no buço. Ele sempre foi bem ralinho, juro, mas depois do ataque que a minha mãe deu hoje de manhã, estou repensando o assunto.

    O pai de Tetê perdeu o emprego e com isso ela teve que se mudar para Copacabana, onde foi morar com seus avós e seu bisavô. Seis pessoas morando numa mesma casa era dose. E pra completar a família de Tetê não regula bem. Seu avô é uma fofura, sempre a defende e a trata com muito amor. Sua avó não tem papas na língua e fala tudo que vem a cabeça. Seu bisavô é bem espertinho, quando lhe convém finge que não escuta. Seu pai é viciado em corrida de cavalos e aposta dinheiro que não tem. Sua mãe trabalha muito e acha que a Tetê está maluca. Mas todos tem uma coisa em comum, amam a Tetê. Cada um com o seu jeito, mas amam.

    A história de Tetê começa quando sua mãe a leva num psiquiatra alegando que ela está maluca e ela começa a contar sua história para Romildo, um senhor simpático que não conversa muito.


    Tetê agora está numa escola nova e está morrendo de medo de não ser aceita pelos seus colegas, logo no primeiro dia de aula ela conhece Davi, um rapaz simpático que fala como uma pessoa mais velha. No mesmo dia ela conhece Zeca, um menino rejeitado pela sua opção sexual. Daquele dia em diante formasse o trio dos rejeitados e uma amizade surge. Para Tetê isso é uma vitória, pois ela nunca teve amigos.

    Só que a vida de Tetê não vai ser fácil, pois ela vai chamar a atenção de Erick o menino mais lindo da escola. Ele é simpático com ela, só que isso irrita profundamente Valentina a namorada de Erick. Uma confusão começa a se formar e a vida de Tetê nunca mais será a mesma.

    Ele era o pacote completo, a metade da laranja, a tampa da panela, o spray certo para minha garganta inflamada.

    Eu nunca tinha lida nada da Thalita e posso dizer que depois desse livro quero ler todos os que ela escrever. A escrita dela é leve, fluída e muito, muito engraçada. Logo de cara já me identifiquei com a Tetê, ela é uma menina muito simpática, maluquinha, mas simpática e só quer ser aceita pela sociedade. Ela não liga para vaidade e se acha inferior as outras pessoas. Isso é muito comum na adolescência, eu passei por isso e muitas outras meninas passaram ou estão passando.

    Um tema muito bem abordado na história é o bullying. Quem nunca foi zoado na escola? Mas existem limites para isso, às vezes a coisa é tão séria que afeta a vida de uma pessoa para sempre. Devemos conscientizar nossas crianças para que essa situação não aconteça. A escritora soube muito bem aborda o tema de forma leve e descontraída.

    A gente costuma pôr a culpa das coisas nos outros e em geral espera que os outros mudem, que o mundo mude, mas a verdade  que eu descobri que nada muda. Mas se a gente der um passo, um passinho que seja em direção a fazer algo diferente pela gente mesma e modificar quem a gente é, plim!  A mágica acontece e tudo muda ao redor!

    Os personagens são bem carismáticos e construídos de uma forma que parecem real. Enquanto você lê parece que está dentro da história e que eles são seus amigos. Amei o Zeca ele é a pessoa que fala na cara e mostra o que Tetê pode melhorar, ele abre portas para que ela tenha mais confiança com sua aparência e com o seu interior. Ia amar ter um amigo como ele. Zeca nunca a deixa ficar na deprê e sempre tem um conselho bom para dar. Já Davi é aquele amigo calmo que está sempre ali para te ajudar e que entende tudo o que você passa, uma fofura esse menino.

    E como não podia faltar temos a vilã Valentina, ô menina insuportável. Ela inferniza a vida de todo mundo. Ela se acha a melhor e mais bonita da escola e maltrata até as suas amigas. Tive vontade de matar ela em algumas partes, mas o seu final é muito bom e ela teve o que merecia. Erick é aquele típico conquistador e no final fiquei um pouco decepcionado com ele, mas entendi a sua história. E o que falar de Dudu, o menino mais velho do grupo que vai nos conquistar aos poucos.

    A editora arrasou na diagramação do livro, está linda e bem trabalhada. Tem até receitas, pois Tetê ama cozinhar. A revisão está impecável, a capa é linda e mostra bem a atmosfera da história. As folhas são amareladas e a fonte é do tamanho certo para leitura. A história é narrada em primeira pessoa pela própria Tetê.


    O final foi lindo a todos os personagens teve o seu final feliz ou não. E a história foi fechada com maestria. Recomendo o livro a todos que amam uma leitura leve, engraçada, com mensagens importantes e que você vai se apaixonar.

    Beijinhos!


    4 comentários :

    1. Eu Li o livro e também adorei, tb não tinha lido nada da Thalita mas quero ler mais, ri muiiito com a Tetê!
      www.byanak.com.br

      ResponderExcluir
    2. Olá! Eu ainda não li o livro, mas amo a escrita da Thalita, ainda mais sobre livros adolescentes. Pois é, se tirar a parte de suar muito e o cabelo vermelho, sou idêntica a Tetê. Muita espinha, magra demais, zoada até a morte. Amei a diagramação, é linda e a capa também não deixa a desejar.
      Beijão!
      Leitora Encantada

      ResponderExcluir
    3. Não li ainda mas pretendo, gostei da sua resenha. ah é minha primeira vez aqui, seu blog é lindo! Beijos.

      http://estudaodonto.blogspot.com.br/2016/07/o-blog.html

      ResponderExcluir
    4. Oi Su, tudo bem?
      Eu ainda não li. Quem resenhou pro blog foi a Ingrid, e ela amou!
      Ótima resenha.
      Bjus
      Lia Christo
      www.docesletras.com.br

      ResponderExcluir

    Olá! Comente sobre o post acima :)
    Estou muito grata por você visitar o Era uma vez o... Livro
    Volte sempre! :D