• Home
  • /
  • Sobre
  • /
  • Resenhas
  • /
  • Parceiros
  • /
  • Entrevistas
  • /
  • Desafio
  • /
  • Contato
  • [RESENHA] Ligeiramente Pecaminosos - Os Bedwyns #5 de Mary Balogh

    Resenha por: Suelen Fernandes
    Título: Ligeiramente Pecaminosos
    Autor(a): Mary Balogh
    Editora: Arqueiro
    Gênero: Romance de Época / Literatura Estrangeira
    Páginas: 272
    Ano: 2016
    Compare e Compre: Buscapé
    Adicione: Skoob
    Nota
    Sinopse: Em meio à Batalha de Waterloo, lorde Alleyne Bedwyn é ferido e dado como morto pela família. Ao acordar, ele se vê no quarto de um bordel sem lembrar quem é ou como foi parar ali. Sua única certeza é que deseja conquistar o coração do anjo que cuida dele todo dia.

    Contudo, assim como ele, Rachel York não é quem parece. Depois de enfrentar uma situação difícil, que a levou a viver numa casa de pecados, agora a bela e inteligente jovem precisa recuperar seu dinheiro e as economias das amigas prostitutas, roubados por um falso clérigo. E o belo soldado de quem vem cuidando parece perfeito para se passar por seu marido e ajudá-la em seus planos.

    Porém, apesar de ter perdido a memória, Alleyne não perdeu nada de sua sedução. De volta a Londres, os dois se envolvem em um escândalo pecaminoso e, a cada beijo, esquecem que seu relacionamento é apenas uma farsa e ficam mais perto de se entregar à paixão.

    Neste quinto livro da série Os Bedwyns, Mary Balogh apresenta um romance repleto de humor, com personagens carismáticos que o leitor não conseguirá abandonar ao fim da história.


    Alleyne Bedwyn vem de uma família aristocrata e mesmo com tantos irmãos ele sentia um vazio na sua vida. Alleyne não sabia que carreira seguir, até que decidiu ser um diplomata. Ele foi designado para levar uma carta ao duque de Wellington, mas ao voltar com a resposta do duque é atingido para uma bala na coxa e tentando achar ajuda ele cai do cavalo e bate com a cabeça desmaiando no meio da mata.

    Rachel York perdeu o seu pai há pouco tempo e por causa do vício dele se viu sem dinheiro tendo que trabalhar de acompanhante de uma dama. Rachel se viu envolvida por um falso clérigo, ele a pediu em casamento, mas Rachel descobriu que ele iria fugir com as suas economias e de suas amigas do bordel. Rachel tenta impedi-lo e avisa as amigas, mas é tarde demais. Todas se veem desoladas, sem nenhum dinheiro e com um único sentimento de vingança. 

    Bridget Clover, Flossie Streat, Geraldine Ness e Phyllis Leavey tinham saído de Londres e ido para Bruxelas, lá elas abriram um bordel e todo dinheiro que conseguiam elas guardavam para um dia ter uma pensão em Londres. Essas mulheres não queriam mais ser prostitutas, queriam se aposentar e ter uma vida digna de uma dama. Mas depois de ter perdido todo o seu dinheiro para o falso clérigo não sabiam mais o que fazer. Então tiveram a ideia de saquear os corpos dos soldados mortos, nem todas concordaram com esse plano. Rachel por achar que era culpada por elas terem perdido o dinheiro se ofereceu para ir junto com Flossie e Geraldine. Chegando ao local Rachel não consegue roubar nada, mas acaba achando um soldado nu que ainda estava vivo. Ela grita por socorro e diz ser sua esposa, então um Sargento o ajuda a leva-lo para o cirurgião que cuidava dos feridos da batalha e tenta salvar o desconhecido e sem ter para onde leva-lo Rachel se vê trazendo o homem para o bordel.

    Alleyne acorda em um bordel e agora ele está sem memória. Ele não sabe o que estava fazendo na guerra, se era um simples soldado ou um oficial, não se lembra do seu nome, se tem família, se é casado. Tudo da sua vida passada foi apagado e as meninas do bordel dão o nome de Sr. Jonathan Smith até que ele recobre a memória.


    A luz do quarto foi tão dolorosa que ele se encolheu e estreitou os olhos. Diante dele, quatro cabeças o examinavam com atenção. (...) Alleyne percebia que uma pessoa estava se apoiando numa das colunas da cama, mas não ousou mover a cabeça para mirá-la. Além do mais, já vira o bastante para chegar a uma surpreendente conclusão.
    – Morri e fui para o céu – murmurou, fechando de novo os olhos. – E o paraíso é um bordel. Ou seria um inferno cruel, já que, lamentavelmente, pareço incapaz de aproveitar as vantagens da minha boa sorte?


    Rachel tem uma herança para receber, mas seu tio só irá dar a sua herança caso ele se case com um homem que ele aprove ou quando ela completar 25 anos e faltam 3 anos para que isso aconteça. E Alleyne tem uma ideia, ele se passaria por marido de Rachel para que ela possa pegar a sua herança. Alleyne, Rachel e as meninas partem para uma aventura inesquecível que vai mudar a vida de todos.


    Deixou o amor transbordar de cada poro de seu corpo, como Jonathan pedira, sorrindo para ele, rindo com ele, montando a cavalo e caminhando com ele, passeando pela fazenda com ele e ouvindo as explicações dele. De mãos dadas e dedos entrelaçados, permitindo que Jonathan beijasse sua mão e até mesmo os lábios a cada mínima desculpa, sentando-se ao lado dele, conversando com ele, olhando-o com admiração e devoção e, de modo geral, comportando-se como uma recém-casada nos primeiros dias de um casamento por amor. Às vezes, ela quase se esquecia de que era tudo encenação.


    Assim que comecei a ler esse livro fui com grandes expectativas, amo romance de época e estava ansiosa para ler mais uma história da Mary. Esse é o 5ª livro de uma série, onde cada livro conta a história de uma dos irmãos da família Bedwyns. Neste livro vamos conhecer o Alleyne Bedwyn. No começo da história o conhecemos como uma pessoa sem ocupação e que não sabia que rumo dar a sua vida. Logo após o acidente parece que uma nova pessoa nasceu. Alleyne se mostra um homem sorridente e muito carinhoso, amigo e posso dizer que um pouco aventureiro. A amnésia dava certo pânico, mas ele não se deixou abater e viveu a vida como pode.


    [...] As pessoas poderiam falar que perder a memória foi a melhor coisa que poderia ter me acontecido, já que me desligou do meu passado e me deu a oportunidade de começar de novo, cometer os mesmos erros e aprender as lições devidas. Mas isso aconteceu porque havia uma nova dimensão na vida, uma dimensão que eu nunca tinha experimentado antes e fez toda a diferença para mim.


    Rachel é uma menina inteligente e apesar de morar no bordel nunca pensou em virar uma prostituta. Ela não recriminava as amigas e as amava sem nenhum preconceito. Confesso que não me afeiçoei muito a ela, apesar de ser uma menina inocente a achei bem desinibida para o tempo que se passa a história. Vocês só vão entender quando lerem o livro, ela é também um pouco cabeça dura, principalmente com relação ao tio, mas sua opinião muda quando conhece toda a verdade.

    Para mim a graça dessa história foi às meninas do bordel, cada uma tinha sua peculiaridade e apesar de terem uma profissão má vista, eram pessoas de bem e adoravam ajudar aos outros. Não foi atoa que elas acolheram o Alleyne e o Sargento Strickland que perdeu um olho na batalha. Bridget foi a ama de Rachel e depois de ser mandada embora da casa do pai de Rachel não teve a opção senão ser prostituta, Flossie era muito boa com contas e adora organizar, Geraldine se mostrou muito boa governanta e adorava colocar ordem na casa e Phyllis amava cozinhar, suas comidas eram as melhores.


    A história corre tranquilamente e aos poucos Alleyne e Rachel se descobrem apaixonados, mas não vai ser fácil para nenhum dos dois se render ao amor. O relacionamento deles começa meio conturbado e com algumas mágoas, mas ao decorrer da história tudo se resolve da melhor forma possível. Não há grandes mistérios e nem muita ação no livro, mas ela é fluída e prende o leitor do começo ao fim.

    A capa do livro mostra como Rachel é, pelo menos é o que eu interpretei. A diagramação é simples, não houve erro de ortografia. A história é narrada em terceira pessoa. As folhas são amareladas e a fonte é do tamanho ótimo para leitura. A Editora Arqueiro como sempre arrasa nas suas edições.

    Recomendo esse livro a todos que amam um Romance de Época, com bastante amizade, algumas cenas engraças, vingança e um amor de arrancar suspiros.

    Beijinhos!



    15 comentários :

    1. Oi Suelen,
      Adoro romances de época e estou doida para ler essa série.
      Já senti que o Alleyne deve ser um personagem apaixonante. Talvez a falta de um pouco de ação e mistério me incomodem um pouco, mas nada que a presença de um bom casal não resolva.
      Espero gostar da narrativa tanto quanto você.

      Bjs,
      Garotas de Papel

      ResponderExcluir
    2. Olá, tudo bem contigo?
      Eu já conheço essa série, pois quando comecei a ler realmente, ela estava bem no auge mesmo. Eu até coloquei os primeiros livros nos meus desejados, mas acabei perdendo a vontade de ler, pois li uma bagatela de resenhas desanimadoras que pedir definitivamente a vontade de ler. Gosto muito do gênero, mesmo tendo lido poucos. Enfim,adorei a resenha e que bom que você gostou do mesmo. Até mais ver
      Bjk

      ResponderExcluir
    3. Não sou muito fã de romance de época, mas adorei a história, principalmente por Rachel ela parece ser uma garota e tanto, mas as meninas do bordel foram as que me chamaram mais atenção, parecem ser bem divertidas e ótimas pessoas, como você já falou. Fiquei curioso sobre esse processo de recuperação da memória de Alleyne e de como ficaria a relação dele com a Rachel, depois que ele conseguisse recuperar sua memória. Quem sabe eu pare com esse meu preconceito e leia romance de época e pegue o gosto pelo gênero.
      Trouxa do Livro

      ResponderExcluir
    4. Eu adoro romances de época, mas essa é uma série que eu estou atrasada, infelizmente. Adoro a escrita da autora, a série é bem envolvente, ainda não tinha lido nenhuma resenha desse quinto volume, e achei demais ter um "destaque" a outros personagens (as meninas do bordel), e que eles conseguem cativar o leitor.
      beijos
      www.apenasumvicio.com

      ResponderExcluir
    5. Oi Suelen, tudo bem?
      Tenho visto muitas opiniões positivas a respeito dessa série e é claro que o primeiro livro já está na minha lista de desejados e não vejo a hora de lê-lo e julgar se devo comprar o restante. Achei interessante o fato de o livro mostrar o bordel de uma forma diferente, em especial as mulheres que trabalham lá e fiquei ainda mais interessada em conhecer a história. Adorei a sua resenha.

      Beijos! ♥

      ResponderExcluir
    6. Olá. Eu costumo falar que o ano de 2016 foi o ano dos históricos pois vemos um boom de autoras que ate então eram desconhecidos pelo menos para mim. Ainda não tive a oportunidade de ler mas espero conseguir em breve. Beijos

      ResponderExcluir
    7. Não curto romances de época e esse realmente não chamou minha atenção, a não ser pela amnésia do mocinho, que achei bem legal. Adoro quando do alguém perde a memória e passa até a parecer uma pessoa diferente, é uma nova chance na vida. A amizade ser marcante também é interessante, mas não leria.

      ResponderExcluir
    8. Oi Suh, tudo bem?
      Não sou muito de romances, mas esse teor de época sempre me chamou atenção. Gostei como você descreveu o romance que acontece entre os personagens,e o que me chamou atenção são os problemas que se resolvem durante o desenrolar, anotei a dica.

      ResponderExcluir
    9. Depois de os bridgertons quero ler essa série *pq autores de romance de épocas fazem séries tão grandes?kkkkk* bom, acho as capas lindas e o enredo me atrai demais. Entrei no universo de época ano passado e simplesmente encontrei o meu lugar.
      www.belapsicose.com

      ResponderExcluir
    10. Olá, Suelen

      Eu ganhei esse livro há pouco tempo em um evento literário, mas vou demorar a ler porque só tenho o primeiro da série. Eu gosto de histórias que aproveitam acontecimentos históricos, no caso a Batalha de Waterloo.
      Acho legal esse lance dela morar em um bordel, fico curiosa para saber a dinâmica da situação. Esse lance da amnésia deve dar pano para manga também...

      Beijo

      ResponderExcluir
    11. Olá Suelen,
      Li o primeiro livro da série e foi uma leitura bem agradável, me deixando extremamente curiosa para ler os demais livros da série.
      Gostei de conhecer suas impressões sobre esse quinto volume e fiquei bem contente com essa ideia diferente e inovadora de um bordel em meio a um livro como esse.
      Espero ler os próximos livros e curtir, pois as expectativas estão altas.
      Beijos,
      Um Oceano de Histórias

      ResponderExcluir
    12. Oie
      poxa, que bom que gostou tanto e recomenda a leitura pois o enredo está muito bonito, ate eu que não sou fã de romance de época fiquei interessada, bela dica

      beijos
      http://realityofbooks.blogspot.com.br/

      ResponderExcluir
    13. Oi Suelen, tudo bem?
      Gostei bastante da sua resenha, mas admito que achei o romance muito do mesmo. A autora não parece apresentar nada novo ,por isso, dispenso a leitura.

      ResponderExcluir
    14. Olá!
      Nunca li romances de época e nem sei por onde começar. Gostei bastante da história desse livro, mas não foi o suficiente para me fazer ficar com vontade de ler.
      Mesmo assim obrigada pela dica.
      Bjs

      ResponderExcluir
    15. Oi Suelen, tudo bem?
      Eu amo um bom romance de época mas nunca li nada da autora, essa não é a primeira vez que vejo falarem bem dessa série, sua resenha me trouxe uma ótima proposta, até vou ver se consigo ler os livros em breve, mas vou correr para o primeiro antes! quero conhecer esses personagens e me envolver também.

      Beijos

      http://www.oteoremadaleitura.com/

      ResponderExcluir

    Olá! Comente sobre o post acima :)
    Estou muito grata por você visitar o Era uma vez o... Livro
    Volte sempre! :D