• Home
  • /
  • Sobre
  • /
  • Resenhas
  • /
  • Parceiros
  • /
  • Entrevistas
  • /
  • Desafio
  • /
  • Contato
  • [RESENHA] O Par Perfeito - A Pousada #3 de Nora Roberts

    Resenha por: Suelen Fernandes
    Título: O Par Perfeito
    Autor(a): Nora Roberts
    Editora: Arqueiro
    Gênero: Ficção / Literatura Estrangeira / Romance
    Páginas: 320
    Ano: 2016
    Compare e Compre: Buscapé
    Adicione: Skoob
    Nota
    Sinopse: Mesmo sendo conhecido como o mais durão dos irmãos, Ryder Montgomery deixa as mulheres aos seus pés quando coloca seu cinto de ferramentas. Nenhuma delas é imune a seu jeito sexy quando está no trabalho. Sem contar, é claro, Hope Beaumont, a gerente da Pousada BoonsBoro.

    Ex-funcionária de um luxuoso hotel em Washington, Hope está acostumada à agitação e ao glamour, porém isso não significa que ela não aprecie os prazeres da cidade pequena. Sua vida está exatamente como ela deseja – exceto pela questão amorosa. Sua única interação com alguém do sexo oposto são as frequentes discussões com Ryder, que sempre lhe dá nos nervos. Ainda assim, qualquer um vê que há uma química inegável entre os dois.

    Enquanto o dia a dia na pousada transcorre sem problemas graças aos instintos infalíveis de Hope, algumas pessoas de seu passado estão prestes a lhe fazer uma indesejável – e humilhante – visita. Mas, em vez de se afastar ao descobrir que Hope tem seus defeitos, Ryder só fica mais interessado por ela. Será que pessoas tão diferentes podem formar um par perfeito?

    No livro que encerra a trilogia A Pousada, Nora Roberts apresenta Ryder Montgomery, que, ao tentar driblar o amor refugiando-se no trabalho, acabou sendo surpreendido pelo sentimento mais nobre e profundo que já teve.



    Ryder Montgomery é o irmão mais rabugento e sincero da família. Ele não liga para frescuras, não gosta de arte, não curte muito ir ao cinema e não sabe ser romântico. Sua vida gira em torno do trabalho, ele ama o que ele faz e dá tudo de si. Ryder chama a atenção da mulherada pelo seu jeito grosso e meio caipira. Apesar de toda essa rudeza, ele é um cara leal, amigo e família.

    Hope Beaumont sempre quis trabalhar com hotelaria, não é a toa que ela era gerente do hotel Wickham, um dos melhores hotéis de Washington. Mas vê sua vida mudar, depois que é traída por Jonathan Wickham. Parase ver livre de Jonathan ela se muda para BoonsBoro e se torna gerente da Pousada BoonsBoro que é da família Montgomery.


    Esse é o terceiro livro da trilogia A Pousada, nesse livro vamos conhecer a história do irmão Ryder, o único que ainda não achou o amor da sua vida. Para quem não sabe essa trilogia conta a história dos irmãos Montgomery, em Um Novo Amanhã conhecemos a história de Beckett e em O Eterno Namorado conhecemos a história de Owen. Toda a história se passa na Pousada BoonsBoro.

    Tanto Hope quanto Ryder não ligava muito para o amor. Eles sabiam que existiam, mas isso não era prioridade na vida deles. Para completar eles não se bicavam, a todo o momento Ryder tratava Hope com grosseria e ela não sabia o porquê disso tudo, mas certa fantasminha vai ajudar a aproximar esse casal.


    Ela não fazia o seu tipo e, com toda a certeza, ele não fazia o dela. O tipo de homem perfeito para Hope que usava terno e gravata de grife e era bem provável que frequentasse vernissages e festas refinadas. E gostasse disso. Talvez fosse até a ópera. 


    Eu só li o livro O Eterno Namorado e O Par Perfeito e entre esses dois, o terceiro livro é o mais fraco em minha opinião. Achei a aproximação do casal muito vaga e não via muito sentimento entre eles, claro que tudo começou com sexo casual, mas não vi aquela empatia que temos quando conhecemos o casal principal. A única cena que salvou para mim foi o final mesmo, onde eles verdadeiramente demonstraram o amor que sentiam um pelo outro. Mas isso não quer dizer que a história foi fraca.


    Ela nem sempre era perfeita. Cometia erros, dava passos em falso. Ryder preferia Hope dessa forma. A perfeição podia ser chata, intimidadora ou irritante. Ele gostava dos defeitos e se perguntou se - se - no caso de as coisas avançarem, encontraria mais alguns.
    Sem pressa, pensou, Já estava com muita coisa na cabeça. Já tinha muito em que pensar para acrescentar Hope à cota nesse momento.


    Além do casal principal, vamos descobrir nesse livro a história de Lizzy e porque a sua alma vive na Pousada. Lizzy morreu naquele prédio e nunca conseguiu achar o seu grande amor Billy, por isso vive vagando na Pousada esperando a chegada dele. E tanto Hope como toda a família Montgomery tentar achar quem é esse Billy e o que aconteceu com ele. Essa parte da história é linda e me vi muito emocionada quando todo o mistério foi desvendado, a Nora conseguiu amarrar bem a história e dá um final feliz ao casal. Foi lindo!


    Enfiou a mão trêmula na parte interna do uniforme e, com todo o cuidado, tirou dali a fotografia. Eliza. Lizzy. A sua Lizzy com o cabelo da cor dos raios de sol e um sorriso que havia derretido seu coração. Ela o amava, apesar de tudo. Ela estava à sua espera e, quando esse inferno terminasse, os dois iam se casar. Construiria uma casa para ela, não muito longe de onde estava agora. Mas a casa teria uma vida de amor e alegria, com o riso dos filhos que eles teriam.  (Billy)


    Nesse livro conseguimos ver os outros personagens das histórias anteriores, Clare, Avery, Beckett, Owen, Justine, Willy B.,e Carolee, todos tem participação bem ativa na história e dão um quê de diversão e muito emoção no livro.

    A capa do livro é condizente já que Hope mora na Pousada e a história se passa praticamente toda lá. A diagramação é simples. As folhas são amareladas e a fonte é do tamanho certo para leitura. A edição está impecável e linda como sempre.

    Recomendo esse livro a todos que amam história de amor, onde tem um que de sobrenatural e que o foco é a família e a amizade.

    Beijinhos!

     

    0 comentários :

    Postar um comentário

    Olá! Comente sobre o post acima :)
    Estou muito grata por você visitar o Era uma vez o... Livro
    Volte sempre! :D