• Home
  • /
  • Sobre
  • /
  • Resenhas
  • /
  • Parceiros
  • /
  • Entrevistas
  • /
  • Desafio
  • /
  • Contato
  • [RESENHA] Profano de S. Miller

    Resenha por: Suelen Fernandes
    Título: Profano
    Autor(a): S. Miller
    Editora: Ler Editorial
    Gênero: Romance Erótico / Literatura Nacional
    Páginas: 248
    Ano: 2017
    Compare e Compre: Buscapé | Loja da Editora
    Adicione: Skoob
    Nota
    Sinopse: “Não me tornei um cético. Transformei-me no pior que o ser humano pode ser: um descrente de si próprio.”
    Uma vida dedicada ao sacerdócio. Um encontro que mexerá com estruturas e pensamentos, até então, inflexíveis. Uma paixão que colocará a vocação em xeque.
    Após dez anos à serviço da Igreja, Padre Alessandro começa a se questionar sobre seu ingresso e permanência na vida religiosa. Tomado pela culpa, devido a questões éticas e a um encontro libertino e furtivo, decide se isolar em uma viagem pelo mar para colocar as emoções em ordem e descobrir o que realmente deseja. O que ele não contava era que o destino lhe pregaria uma grande peça no teatro da vida: Eva, a volúpia em forma de mulher, cruzará seu caminho de maneira devastadora, despertando desejos ocultos e desconhecidos, trazendo à tona o homem em seu estado mais primitivo.
    Será a tentação tão grande? O amor é capaz de transformar o pecado em sagrado?
    Tudo é possível, ainda que seja PROFANO.

    Padre Alessandro tem uma vida confortável dentro da comunidade Católica. Ele é um excelente cantor, faz sucesso com seus fies e ainda por cima é admirado pela sua beleza. Desde criança ele soube que queria seguir o sacerdócio e se dedicou a isso. A dez anos ele entregou a sua vida a Deus e estava certo que era isso que queria para a sua vida, mas seus pensamentos vinham mudando nos últimos dias e ele não se achava muito honesto com seus fies. Como dar conselhos sobre o amor carnal se ele nunca havia experimentado.

    A mente do Padre estava povoada de incertezas e isso o atormentava. Alessandro passou a participar de bate-papos on-line e a entrar em salas virtuais que falavam de sexo e foi lá que ele conheceu Pedro, um escritor de histórias policiais. Eles começaram a bater papo e Alessandro descobriu que Pedro era bissexual, isso não o abateu por que Alessandro não tinha preconceito. Através das conversas eles marcaram um encontro e foi nele que Padre Alessandro teve sua primeira relação sexual. Mas esse foi só o ponta pé inicial para uma enxurrada de coisas que irai acontecer na vida dele.

    Ligo o notebook pela décima vez. Estou receoso, mas preciso tirar a prova, antes que a incerteza me consuma. E se há duas vertentes que não convergem são a fé e a dúvida [...] Fecho os olhos, respiro fundo e digito na internet: Web-Chat, meu nick-name é Cordeiro40. Entro e fico em silêncio há vários dias, sou um mero observador. Hoje eu decidi interagir porque não suporto mais o incômodo da dúvida. Escolho uma sala popular com o tema sexo e o nome Fetiches.

    Após ter acabado com o seu celibato, Alessandro se viu desesperado e muito culpado e pediu férias da sua paróquia e foi velejar rumo as costas brasileiras. E chegando na Bahia ele salva uma linda mulher de morrer afogada em alto mar. Eva passa a fazer companhia ao Padre e o que era para ser um tempo só com Deus passa a ser uma tentação viva e Alessandro não consegue parar de pensar em como Eva era linda e forte.

     Eva é uma baiana que sofreu muitos maus-tratos na vida e achou que após ter sido jogada no mar não sobreviveria. Ela ficou muito feliz por ter sido salva e que seu salvador tenha sido um Padre. Eva queria mudar a sua vida e viu isso acontecer quando Alessandro disse que poderia ajudá-la. A beleza do Padre não passou despercebido por ela e após conhecê-lo mais profundamente ela passou a nutrir sentimentos por ele.

    Foram trinta dias de muita paixão e tanto Eva quanto Alessandro se entregaram a esse sentimento. Mas quando as férias de Alessandro acabaram seria necessário seguirem as suas vidas em rumos diferentes e isso machucou muito os dois. Será que Alessandro ainda seria um Padre? Será que Eva iria conseguir reconstruir a sua vida?

    — Eva, não posso prometer nada no futuro, somente este instante. Só o que acontecer aqui, neste barco, onde sou apenas um homem, sem títulos e despido de obrigações. Não vou iludir o seu coração, por isso quero que entenda, se entrar naquela cabine comigo é porque sabe que não haverá um depois.

    Olhando esse resumão que fiz, parece um romance comum e que no final eles vivem felizes para sempre, mas é muito mais que isso. Quando digo muito mais é muito mais mesmo. Quando peguei esse livro para ler, não imaginava o que iria acontecer. Primeiro por que fiquei interessada no livro pela capa, depois o título me chamou a atenção e mal sabia eu que se tratava da história de um Padre.

    A escritora criou uma bela polêmica nesse livro, como ela disse sua intenção não foi manchar a igreja católica, mas levantar reflexões que a muito tempo povoam a mente de muita gente. Como falar daquilo que não conhecemos? Como viver sem experiências? Como ter certeza de uma coisa se nunca caminhamos para lados diferentes? Padre Alessandro precisou passar por um processo muito grande para se conhecer e saber o que de fato queria para o seu futuro.


    Confesso que nunca tinha lido uma história assim e fiquei surpresa com todos os rumos que ela tomou. Não me escandalizei com nada até por que não sou católica, mas me vi envolvida em um mundo diferente e muitas reflexões vieram à minha cabeça. Por eu ser uma romântica incorrigível queria um final diferente, mas vendo pelo lado racional entendo o ponto de vista da autora e percebo que foi o melhor caminho que ela seguiu.

    Uma coisa que me incomodou foi os dialetos nordestino e soteropolitano que a autora incorporou na história. Acho que foi demais e alguns eu nem sabia o que significava. No começou do livro me vi perdida em algumas gírias que Eva usava, mas isso não atrapalha a história em nada. Para quem é dessas regiões vai amar ver sua cultura ser representada.

    A edição está linda. A capa foi muito bem elaborada e diz muito sobre a história. A diagramação está linda e simples ao mesmo tempo. A revisão está de ótima qualidade. As folhas são amareladas. O tamanho da fonte ótima para leitura. Os capítulos são narrados na visão dos personagens principais. A Ler Editorial fez uma bela edição.

    Recomendo esse livro a todos que amam histórias diferentes, reflexivas, que falem sobre amor, amizade, vocação e conhecimento pessoal.


    4 comentários :

    1. Oi tudo bem?
      Realmente me parece ser um romance bem diferente do comum e até mesmo um tabu né? Fiquei curiosa para saber o que ira se dar com esse casal.

      Beijos

      ResponderExcluir
    2. Eu sou muito de cada um no seu quadrado e coisas assim pode de alguma forma ofender alguém. Já li algumas resenhas deste livro e acho que não é um livro que leria, uma vez que pode insultar os mais conservadores.

      Beijos.
      https://cabinedeleitura0.blogspot.com.br/

      ResponderExcluir
    3. Olá
      Aiai esses fetiches, ainda com esses padres stars que temos hoje em dia.
      Mas acho que não é muito meu tipo de livro, prefiro algo mais puxado para o suspense.

      ResponderExcluir
    4. Oi Suelen!
      Esse torax da capa pertence ao padre? Porque se a resposta for sim sou terminantemente contra o celibato! kkkkkk
      Mas falando sério, acho importante a autora levantar a polêmica, afinal esse é um assunto que deveria ser muito discutido por com certeza iria diminuir o sofrimento de muito gente.
      Bjs!

      ResponderExcluir

    Olá! Comente sobre o post acima :)
    Estou muito grata por você visitar o Era uma vez o... Livro
    Volte sempre! :D