• Home
  • /
  • Sobre
  • /
  • Resenhas
  • /
  • Parceiros
  • /
  • Entrevistas
  • /
  • Desafio
  • /
  • Contato
  • [RESENHA] As Garotas de Corona del Mar de Rufi Thorpe

    Resenha por: Suelen Fernandes
    Título: As Garotas de Corona del Mar
    Autor(a): Rufi Thorpe
    Editora: Novo Conceito
    Gênero: Drama / Jovem adulto / Literatura Estrangeira
    Páginas: 288
    Ano: 2017
    Compare e Compre: Buscapé
    Adicione: Skoob
    Nota
    Sinopse: Amizade entre garotas pode ser intensa e, no caso de Mia e Lorrie Ann, não há dúvidas de que isso é verdade.
    À medida que crescem, a vida de Mia e Lorrie Ann é preenchida com praia, diversão e passeios ao shopping.
    Por outro lado, como toda amizade, há conflitos e dores.
    Mia e Lorrie Ann convivem há muito tempo e possuem personalidades opostas. Mia é a bad girl , vivendo em uma família problemática. Lorrie Ann é linda e amável, quase angelical, e tem uma família que parece ter sido arrancada de um conto de fadas.
    Mas, quando uma tragédia acontece, a vida perfeita sai fora de controle...
    OBS: Resenha originalmente postada no blog Doces Letras.

    Mia e Lorrie Ann são amigas desde criança, elas têm personalidades diferentes. Mia é a bad girl, seus pais são separados e ela vive com a mãe, o padrasto e seus dois irmãos pequenos. Já Lorrie Ann é uma menina pacata de um jeito angelical, sua família é perfeita e muito amorosa. Todos invejam a família de Lorrie Ann, inclusive a Mia. A amizade delas sempre deu muito certo. Mas depois que o pai de Lorrie Ann morre, a família que era perfeita desmorona e todos os planos que elas tinham feito vão por água abaixo.
    O sonho dessas meninas era ir para faculdade e sair daquela cidade tão atrasada. Mas Lorrie Ann acaba engravidando de seu namorado Jim e prefere ficar com o bebê e se casar. Mia fica com muita raiva pois não vai poder ter sua amiga por perto, mas ela não desiste da faculdade e acaba conseguindo uma vaga em Yale.

    Nesse livro vemos como algumas situações na nossa vida nos levam e seguir por caminhos diferentes. Por toda a sua infância Lorrie Ann foi a certinha e todos achavam que a vida dela seria perfeita, mas depois de ter o bebe a sua vida vai de mal a pior e muitas coisas horríveis acontecem. Fiquei com pena dela, parece que uma má sorte vem até ela e não a larga, mesmo que ela tente ajeitar as coisas nada dá certo.

    As pessoas sempre acabam revelando ser um pouco menos do que poderiam ser e um pouco mais do que eu desconfiava.

    Já Mia que desde pequena teve uma vida difícil, que não ligava para o que é certo ou errado, que era egoísta, consegue se aprumar na vida e com os estudos alcança lugares incríveis na sua carreira. Vemos como Mia amadurece no decorrer da história e tenta ajudar a amiga, mesmo estando longe ela nunca esquece de Lorrie Ann e sempre está pronta a ajudar.

    Eu costumava pensar que de alguma forma havia certa quantidade de coisas ruins que precisavam acontecer com as pessoas, e que normalmente essas coisas eram bem distribuídas, mas de alguma forma você deu um jeito de ficar com a minha parcela. Coisas horríveis aconteceram com você, e coisas boas que eu não merecia nem em um milhão de anos aconteceram comigo. Eu queria poder trocar de lugar com você...

    A história desse livro é bem intensa e a cada capítulo refletimos mais sobre a vida. Sentimos na pele tudo que essas amigas passam e queremos ajuda-las, principalmente Lorrie Ann que é a que mais sofre aqui. O que mais choca nesse livro é que as situações abordadas são as mais reais possíveis e a todo momento o leitor percebe que poderia acontecer com qualquer pessoa.

    A leitura é fluída, mas exige um pouco de atenção, pois as cenas têm cargas emocionais muito elevadas e levaram o leitor a refletir sobre várias situações.


    O final foi um pouco frustrante para mim, pois queria que as personagens terminassem de uma forma, mas isso não aconteceu. Acho que é mais uma questão de gosto já que sou o tipo de leitora que quer sempre um final feliz, mas na vida nem sempre é possível e foi bem isso que a autora quis mostrar. Ela foi bem real em tudo que escreveu e por isso emociona o leitor do começo ao fim.

    A edição desse livro foi bem elaborada. A capa está condizente com a história. A diagramação está simples e todos os capítulos começam com um título. As folhas são amareladas. A fonte do tamanho ótimo para leitura. Os capítulos são narrados em primeira e terceira pessoa.

    Recomendo esse livro a todos os leitores que amam histórias recheadas de drama, emoção, amor, amizade, superação e um toque de realidade.



    0 comentários :

    Postar um comentário

    Olá! Comente sobre o post acima :)
    Estou muito grata por você visitar o Era uma vez o... Livro
    Volte sempre! :D