• Home
  • /
  • Sobre
  • /
  • Resenhas
  • /
  • Parceiros
  • /
  • Entrevistas
  • /
  • Desafio
  • /
  • Contato
  • [RESENHA] A Mulher Na Janela de A.J. Finn

    Resenha por: Suelen Fernandes
    Título: A Mulher Na Janela
    Autor(a): A.J. Finn
    Editora: Arqueiro
    Gênero: Thriller / Literatura Estrangeira
    Páginas: 352
    Ano: 2018
    Compre: Amazon | Saraiva
    Adicione: Skoob
    Nota
    Sinopse: Anna Fox mora sozinha na bela casa que um dia abrigou sua família feliz. Separada do marido e da filha e sofrendo de uma fobia que a mantém reclusa, ela passa os dias bebendo (muito) vinho, assistindo a filmes antigos, conversando com estranhos na internet e... espionando os vizinhos. Quando os Russells – pai, mãe e o filho adolescente – se mudam para a casa do outro lado do parque, Anna fica obcecada por aquela família perfeita. Até que certa noite, bisbilhotando através de sua câmera, ela vê na casa deles algo que a deixa aterrorizada e faz seu mundo – e seus segredos chocantes – começar a ruir. Mas será que o que testemunhou aconteceu mesmo? O que é realidade? O que é imaginação? Existe realmente alguém em perigo? E quem está no controle? Neste thriller diabolicamente viciante, ninguém – e nada – é o que parece. "A Mulher Na Janela" é um suspense psicológico engenhoso e comovente que remete ao melhor de Hitchcock.


    Anna Fox é uma psicóloga infantil e mora sozinha, pois é separada do marido e da filha. Ela tem uma fobia que a impede de sair de casa. Com sua câmera Nikon ela assiste a vida dos vizinhos pela janela. As únicas pessoas que vai a sua casa são o terapeuta e a fisioterapeuta.

    Como médica, digo que o paciente precisa estar num ambiente que ele seja capaz de controlar. Essa é a minha avaliação clínica. Como paciente, digo que a agorafobia não veio para destruir minha vida: ela agora é a minha vida.

    Sua vida estava seguindo da mesma forma a 10 meses, ela não saia de casa, tomava remédios fortíssimos, viva com uma taça de vinho na mão, espiava a vida dos vizinhos e assistia filmes antigos. Mas sua vida mudou quando uma família nova se mudou para sua rua, os Russells.

    Anna ficou fascinada pela novidade, tentou descobrir tudo deles pela internet e espionava a casa. Passou a ter mais contatos com eles quando Ethan o filho do casal foi levar uma vela como forma de boas-vindas. E a mãe Jane Russells a ajudou em um problema e ainda passou uma tarde tomando vinho e jogando xadrez com ela.

    Bisbilhotar é como fotografar a natureza: a gente não interfere no que está vendo.

    Certa noite Anna estava espionando a casa dos Russells, quando vê algo aterrorizante. Ela ficou se perguntando se realmente viu aquilo, como poderia ajudar já que não conseguia sair de casa e queria saber quem tinha feito aquilo. Anna ficou desesperada e mesmo com a sua fobia tentou sair de casa, mas não conseguiu chegar à casa dos Russells pois o seu medo foi maior que a vontade de ajudar. Agora sim sua vida tinha se tornado um redemoinho e vai ficar difícil dela sair desse grande problema.

    Eu não sou muito de ler thriller, mas ao ver o título, capa e sinopse do livro fiquei interessada e acabei solicitando a editora. Comecei a ler divagar, umas 50 páginas por dia e fui me entregando ao gênero. Quanto mais eu lia, mais queria saber como a história ia se desenrolar. Mas chegou uma hora que as bombas são reveladas e eu não consegui mais segurar a curiosidade e danei a ler o livro. Agora já não estava mais lendo 50 páginas por dia e sim devorando o máximo de páginas que conseguia.

    Amei a forma como o autor desenvolveu o livro. Não sei se por eu não estar acostumada a ler esse gênero não tenha desconfiado de nada, mas tudo que aconteceu no livro foi surpresa para mim. Eu não conseguia desvendar os mistérios que aparecia e ficava chocada quando eles eram revelados. Me apeguei tanto a história que parecia que era eu que estava vivendo as situações. Esse livro é para arrancar o seu coração e levar suas emoções ao limite.


    A história é recheada de personagens secundários. Temos a família Russells, Ed e Olívia que são a família de Anna, Bina a fisioterapeuta, David o inquilino de Anna, os detetives Little e Norelli e Dr. Fielding que é o terapeuta. Todos têm sua parte fundamental nessa história e cada personagem foi muito bem construído.

    O final é emocionante! Nunca esperava que a história fosse terminar daquela forma. Fiquei impactada e não consegui parar de ler até chegar a última página. Mais uma vez o autor me surpreendeu e nunca ia passar pela minha cabeça que certar coisas iram acontecer e desenrolar da forma que foi. Se eu amei esse livro? Com certeza!

    Falando na edição. A capa é bem condizente com a história. A diagramação é simples. As folhas são amareladas e de boa gramatura. A fonte do tamanho bom para leitura. A revisão está impecável, o livro é narrado em primeira pessoa pelo ponto de vista de Anna. Como sempre uma belíssima edição
    .
    Será que recomendo esse livro? Sem sombra de dúvidas. Se você quer uma leitura instigantes, viciante e cativante, esse livro é para você.


      

    6 comentários :

    1. Olá.

      Adorei sua resenha. Se eu ainda não tivesse lido o livro, sem dúvidas leria por conta da sua resenha. Eu gostei do livro, mas demorei muito para me apegar e achei que depois os acontecimentos foram rápidos demais. Enfim... acho que é um livro que vale a pena para quem está iniciando no gênero, principalmente.

      Beijos,
      Blog PS Amo Leitura

      ResponderExcluir
    2. Olá, estou lendo esse livro no momento e até agora estou amando.
      Acho a construção dos personagens ótima, e a Anna foi fundamental para os acontecimentos do livro, é realmente ótimo!
      Beijos

      ResponderExcluir
    3. Ainn fiquei ate com medo kkkk
      Já ouço falar muito bem desse livro, nunca li mas deve ser super empolgante!!
      Quero tomar coragem pra ler kk

      um beijo

      www.chuvanojardim.com.br

      ResponderExcluir
    4. Oie!

      Esse é uma das minhas próximas leituras. Eu adoro o gênero e sempre que uma história bem escrita é lançada já quero ler pra me prender e tentar desvendar antes do tempo o que está acontecendo de verdade;

      Ótima Resenha!

      Beijos
      Carol
      www.thereviewbooks.com.br

      ResponderExcluir
    5. Oi Suelen.
      Eu fiquei curiosa demais para saber o que é que a Anna vê que envolve a família dos Russells.
      Eu também sou assim, quando um livro me pega e me deixa curiosa leio o máximo que conseguir até chegar no final e descobrir toda a verdade.
      Abraços.

      ResponderExcluir
    6. Eu estou super curiosa por essa leitura, adoro o estilo literário e saber também que vai virar filme me anima bastante! Ler sua resenha me deixa mais animada!

      ResponderExcluir

    Olá! Comente sobre o post acima :)
    Estou muito grata por você visitar o Era uma vez o... Livro
    Volte sempre! :D