• Home
  • /
  • Sobre
  • /
  • Resenhas
  • /
  • Parceiros
  • /
  • Entrevistas
  • /
  • Desafio
  • /
  • Contato
  • [RESENHA] Uma Proposta e Nada Mais - Clube dos Sobreviventes #1 de Mary Balogh

    Resenha por: Suelen Fernandes
    Título: Uma Proposta e Nada Mais
    Autor(a): Mary Balogh
    Editora: Arqueiro
    Gênero: Romance de Época / Literatura Estrangeira
    Páginas: 272
    Ano: 2018
    Compre: Amazon | Saraiva
    Adicione: Skoob
    Nota
    Sinopse: Primeiro livro da série Clube dos Sobreviventes, Uma Proposta e Nada Mais é uma história intensa e cativante sobre segundas chances e sobre a perseverança do amor.
    Após ter tido sua cota de sofrimentos na vida, a jovem viúva Gwendoline, lady Muir, estava mais que satisfeita com sua rotina tranquila, e sempre resistiu a se casar novamente. Agora, porém, passou a se sentir solitária e inquieta, e considera a ideia de arranjar um marido calmo, refinado e que não espere muito dela.
    Ao conhecer Hugo Emes, o lorde Trentham, logo vê que ele não é nada disso. Grosseirão e carrancudo, Hugo é um cavalheiro apenas no nome: ganhou seu título em reconhecimento a feitos na guerra. Após a morte do pai, um rico negociante, ele se vê responsável pelo bem-estar da madrasta e da meia-irmã, e decide arranjar uma esposa para tornar essa nova fase menos penosa.
    Hugo a princípio não quer cortejar Gwen, pois a julga uma típica aristocrata mimada. Mas logo se torna incapaz de resistir a seu jeito inocente e sincero, sua risada contagiante, seu rosto adorável. Ela, por sua vez, começa a experimentar com ele sensações que jamais imaginava sentir novamente. E a cada beijo e cada carícia, Hugo a conquista mais – com seu desejo, seu amor e a promessa de fazê-la feliz para sempre.

    Hugo Emes, o lorde Trentham, é um homem carrancudo e de poucos amigos. Ele gosta de morar no interior e cuidar da sua horta, dos seus animais e de ajudar os vizinhos mais necessitados. Seu título para ele não é nada, pois foi conquistado através de muitas mortes na guerra. Seu pai acaba de falecer e sua vida tranquila muda totalmente, agora ele precisa cuidar dos negócios da família, da sua meia irmã, de sua madrasta e arranjar uma esposa.

    Gwendoline, lady Muir, é uma viúva, seu casamento não foi tudo que ela imaginava. Apesar de ter amado o seu esposo, ela não foi totalmente feliz e isso deixou alguns traumas. Já se passaram sete anos que seu marido faleceu e Gwen nunca quis se casar de novo. Mas após visitar uma amiga ela passa a se sentir solitária e começa a pensar se não era hora de arrumar um outro marido e ter uma vida calma e sem muitas expectativas.


    A vida de Gwen e Hugo muda quando seus caminhos se cruzam numa praia. Gwen acaba machucando o seu tornozelo e Hugo a ajuda levando-a para ser cuidada e para que seu tornozelo seja tratado. Durante o tempo que eles passam juntos uma atração nasce, mas esse relacionamento não será nada fácil já que Gwen é uma aristocrata e Hugo é um comerciante da classe média.

    A vida era um pouco como caminhas numa corda bamba fina e desfiando, sobre um abismo profundo com rochas pontiagudas e alguns animais selvagens esperando no fosso. Era perigoso, e empolgante.

    Relacionamentos de classes sociais diferentes são sempre bem complicados. Apesar de Hugo ser famoso por seus feitos na guerra, ele não se acha digno de toda esse carinho e se sente inferior a Gwen. Ela não parece se importar muito com isso, mas também não dá o braço a torcer para que o relacionamento aconteça. A todo momento os dois esbarram com esse problema e para que tudo se encaixe, eles vão precisar se aceitar e mostrar que o amor vai superar essa barreira.

    - A senhora não é, de forma alguma, o tipo de mulher que busco para ser minhas esposa - disse ele. - E faço parte de um universo muito diferente do marido que espera encontrar. Mesmo assim, sinto um poderoso desejo de beijá-la.

    Os personagens são bem cativantes e logo de cara ganha a atenção do leitor. Os dramas deles são bem reais e faz com que o leitor se sinta muito mais próximos deles. As personalidades deles são diferentes, mais há um ponto em comum a teimosia. Gwen é uma mulher sensata e calma, como já teve experiência em outro casamento, ela não se afoba mesmo sabendo que está se apaixonando. Já Hugo é um homem fechado, para muitos até assustador por ser um homem grande e de cara fechada, mas por dentro há uma insegurança e ele não sabe como demonstrar que está apaixonado, sua sinceridade as vezes machuca e ele vai ter que trabalhar isso.

    - Todos nós precisamos ser amados, Gwendoline, de uma forma plena e incondicional.Mesmo quando carregamos o fardo da culpa e acreditamos não merecer amor. A verdade é que ninguém merece. Não sou religioso, mas acredito que é disso que tratam as religiões. Ninguém merece, mas ao mesmo tempo, todos nós somos dignos de amor.

    A história é envolvente e fluída. A autora soube conduzir os personagens e desenvolveu muito bem o enredo. O drama não foi exagerado e o romance entre o casal foi nascendo aos poucos. Os personagens são mais maduros nesse livro e por isso a história não tem aquele ar jovem que costumamos encontrar em livros de romance de época. O que quero dizer é que você não vai encontrar dois personagens que vão se relacionar pela primeira vez e sim personagens mais experientes.

    O final foi construído de forma coerente. A autora não quis mostrar nada exagerado e não deu soluções mirabolantes a alguns problemas que o casal estava vivendo. Tudo foi resolvido de forma mais realista possível.

    Falando na edição. A capa é simples, mas bonita. A diagramação é simples. As folhas são amareladas. A fonte do tamanho bom para leitura. O livro é narrado em terceira pessoa. A revisão estava ótima. A edição como sempre de excelente qualidade.

    Recomendo esse livro a todos que amam um romance de época, com personagens maduros, uma história coerente e um romance que vai nascer de uma forma sólida e calma.


    12 comentários :

    1. A algum tempo venho querendo ler esse livro e sua resenha reforçou essa vontade. Gosto dessa paixão entre diferentes classes, ainda mais quando retrata tudo com os dramas reais que mencionou. Agora , eu nem preciso dizer que o que mais me agrada nessa trama é o amor que nasce aos poucos, nada instantâneo, isso realmente não funciona comigo.

      Abraços.
      https://cabinedeleitura0.blogspot.com/

      ResponderExcluir
    2. Eu também acho a capa desse livro linda e estou muito curiosa com a leitura, me parece ser uma obra que me agradaria bastante e não vejo a hora de conferir.

      ResponderExcluir
    3. Olá, tudo bem?

      Confesso que não curti muito essa capa, mas fiquei na curiosidade na história por causa do título. E lendo sua resenha, fiquei com mais vontade ainda. Adoro romance de época e com personagens maduros. Ainda não li nada dessa autora e estou anotando a dica.

      Beijos

      ResponderExcluir
    4. Oi, Suh!
      Eu li um romance contemporâneo da autora e gostei muito da forma como ela escreve. Fiquei curiosa para conhecer esse livro e esses personagens. Achei muito legal a questão de os personagens terem diferenças sociais e, também, de o final ter sido coerente.
      Vou anotar a dica, mas acho que não será o primeiro romance de época que vou ler da autora :)
      Beijos

      ResponderExcluir
    5. Fiquei curiosa, e sua resenha despertou em mim um desejo de ler esse livro. Nunca li um romance de época e esse acabou de entrar na lista de possível leitura! <3

      ResponderExcluir
    6. Suelen que delicia ler suas impressões desse livro. Adoro essa autora e com certeza, esse livro já está na minha lista de desejo. Essa capa é mesmo simples, mas faz um diferencial né!?
      Gostei demais de saber um pouco mais do enredo e de seus diferenciais. Valeu pelo incentivo à leitura. Beijos

      Leituras, vida e paixões!!!

      ResponderExcluir
    7. Suh, que deliciosa a sua resenha e fiquei muito curiosa para conhecer a trama inteira. Saber que é um romance de época com personagens adultos chamou ainda mais minha atenção.

      Bjo
      Tânia Bueno

      ResponderExcluir
    8. Olá, tudo bem? Como conheço a escrita da Mary Balogh, sei muito o que esperar de suas histórias, e parece que aqui não será diferente. Tenho grandes expectativas para o enredo e espero poder lê-lo em breve. Adorei a sua resenha <3
      Beijos,
      http://diariasleituras.blogspot.com.br

      ResponderExcluir
    9. Oi, Su! Eu já andava querendo ler esse livro e agora então, depois dessa resenha, tô querendo mais ainda... Nunca li nada da autora, mas sempre escuto muitos elogios a ela...

      ResponderExcluir
    10. Oi Su,
      Achei esse livro um amorzinho e já estou ansiosa para iniciar ler os próximos volumes e saber mais sobre esse grupo de amigos.

      Beijokas

      ResponderExcluir
    11. Olá, estou morrendo de vontade de ler esse livro, pois ele é de uma das minhas autoras favoritas. Sua resenha aumentou a minha vontade de ler o livro dica anotada

      ResponderExcluir
    12. Por mais que eu AME livros de época eu não me senti 100% atraída por essa obra. Mas com certeza é um tipo de livro que eu leria, se tivesse tempo livre.

      Xoxo,
      Abby
      Blog Linhas Tortas

      ResponderExcluir

    Olá! Comente sobre o post acima :)
    Estou muito grata por você visitar o Era uma vez o... Livro
    Volte sempre! :D